AndreMeyer.jpg

André Meyer (23 de Maio de 1969) foi um body piercer, considerado um dos pioneiros no Brasil. Também é conhecido por seu trabalho como Dj, empresário e professor de Yoga. Possui significativa vivência nas áreas de Artes Corporais, jóias e adornos para o corpo, desde 1992.

História[edit | edit source]

André Meyer, nascido em maio de 1969, desde a adolescência se interessou pela arte corporal. Aos 15 anos teve sua orelha esquerda perfurada. Aos 16 se tatuou com agulha e nanquim criando a própria logomarca demonstrando sua individualidade. Seu interesse aumentava de acordo em que viajava com a família.

Quando esteve na Amazônia, em 1982, percebeu a naturalidade com que os Índos se adornavam. Em 1985 procurou em São Paulo o estúdio TattoTime, comandado pelo falecido Sérgio, onde obteve sua primeira tatuagem feita com máquina, e desde então buscou profissionais que pudessem demonstrar a arte através das agulhas.

Descobriu o Piercing através de publicação especializadas em adornos corporais, e com parte do corpo desenhado, e ainda não satisfeito, procurou então alguém que pudesse colocar uma jóia no mamilo (piercing).

Teve atuação direta nas áreas que envolvem adornos corporais, criação e desenvolvimento de produtos, divulgação, comercialização e pesquisas. Faz também consultoria e workshop relacionados à joalherias e body art.

Fundou em 1996 a Body Piercing Clinic na Galeria Ouro Fino.

Aprendendo a técnica do Body Piercing[edit | edit source]

Inconformado com a inexistência de nenhum profissional habilitado para o adorno, resolveu então se especializar na arte que ainda não havia se fundido no Brasil. Viajou para a Europa em busca da aventura em descobrir e aprender o Body Piercing. Foi na Tattoo Expo 92 em Dunstable, Inglaterra, que percebeu a popularidade em adornar o corpo com joias.

Seu interesse pelos exóticos e eróticos adornos aumentou quando participou das festas fetichistas promovidas po Allan, do Torture Garden, onde conheceu Andi Bone, tatuador é sócio do body piercer Grant Damsey, com quem morou em Londres. Foi com Grant (Cold Steel) que perfurou o mamilo, nariz e língua, conhecendo então a técnica do body piercing.

Em nove meses aprendeu a técnica utilizada por Grant, vivendo intensamente todo o movimento que estourava no mundo. Entusiasmado com a técnica de body piercing aprendida em Londres, resolveu voltar ao Brasil em 93 para ser o pioneiro na arte corporal mais popular na década de 90. E assim o fez.

Em maio 2001, André e a equipe BPC, viajou para Las Vegas pasa outro encontro da APP.

Introduzindo o body piercing no Brasil[edit | edit source]

Com pouco material e muita vontade, André Meyer começou a perfurar amigos e divulgar o que aprendera em sua viagem, apesar de alguns amigos e familiares duvidarem da possibilidade de se tornar um profissional na técnica de espetar agulhas na pele para a introdução de joias com fins estéticos, religiosos, eróticos e outros... Sentiu a necessidade de se profissionalizar, de trabalhar diretamente com o público. No mesmo ano trabalhou na Tattoo You (Marco Leoni, Led's) em São Paulo. Em 1994 viajou à Itália para trabalhar comno body piercer no stand da Body Markings, no segundo Tattoo Expo de Bologna.

Branding[edit | edit source]

Em viagem à Nova York em fevereiro de 1997, aprendeu a técnica do Branding (queimaduras na pele com metal quente) com Keith Alexander da América Modern Art. Também de cultura milenar o branding começa a se popularizar nesta década, e a Body Piercing Clinic sempre se atualizando, foi buscar a técnica adequada para desenhar o corpo com ferro quente.

Suspensão Corporal[edit | edit source]

Dezembro de 1998: Viagem para Ocklahoma para participar da performance artítica de suspensão promovida pelo Traumatic Stress Discipline (Cycles of Life) aonde tornou conhecimento a fundo das suspensões em forma de espetáculo. Logo após passou alguns dias em Dallas no Texas (Obscuríties Piercing) para fazer sua primeira suspensão.

Principais realizações[edit | edit source]

Introduziu jóias corporais (Body Piercing) na cultura vanguardista brasileira. Sendo assim trouxe tecnologia, design e materias antialérgicos (aço cirurgico, titânio, nióbio). Inovou costumes e formas diferentes de usar jóias no corpo.

Exportou suas criações para outros continentes usando materiais brasileiros alternativos e clássicos como: Bio Jóias com materiais nobres, ouro e suas variações (negro, amarelo, branco) gema , vidro, sementes e madeiras.

Adornou formadores de opinião e personalidades da Mídia nacionall e internacional.

Divulgou outras matérias primas e desenvolveu design anatômico, seguro para joalheria contemporânea.

Produziu imagens e documentários de body art comportamento tribal.

Teve destaque no concurso de jóias do Brasil em 2006.

Colabora para a inovação e divulgação de mercado joalheiro brasileiro no exterior.

Participou e venceu[1] o reality show Solitários do SBT em 2011.

Lançou sua autobiografia que recebeu o nome de Lindo de Doer[2].


Ligações Externas[edit | edit source]

Referências[edit | edit source]

  1. Andre Meyer vence reality show do SBT. Disponível em <http://www.frrrkguys.com.br/andre-meyer-vence-reality-show-do-sbt/>. Último acesso: 16 Setembro de 2014.
  2. Lançamento do livro “Lindo de Doer”. Disponível em: <http://www.frrrkguys.com.br/lancamento-do-livro-lindo-de-doer/>. Último acesso em: 16 Setembro de 2014.
Community content is available under CC-BY-SA unless otherwise noted.